FANDOM


Introdução:

"Haku velocidade da luz? Isso é ridículo, você ainda se acha no direito de usar o Databook de argumento???"

Isso não é raro, nem um pouco.

Muitas vezes hoje em dia alguém citar o Databook em uma discussão já é ridicularizado por uma boa parcela que está na discussão, diz que é invalido, que o Databook tá errado, que ele não serve, não pode e nunca será válido para um debate.

É verdade, o Databook em alguns casos pode ter alguns exageros.

Mas sim. Usar informações de um Databook é completamente válido e muitas vezes ajuda a ver de verdade o determinado nível de um personagem, o funcionamento de técnicas, como elas agem, pontos, fracos, fortes, seu objetivo, etc...

Foi criado um mito que o Databook não presta para nada vide a péssima interpretação de alguns.

Vamos começar com a "Velocidade da luz de Haku".

Sim, a técnica dele permite-o se mover nesta velocidade quando ele "reflete" seu reflexo em um espelho diferente e assim troca na velocidade da luz de um espelho para o outro, ele não se move, ataca e nem muito menos tem reflexos na velocidade da luz.

Outro é do Amaterasu e a temperatura do sol, sim, o Amaterasu tem a temperatura da superfície do sol o que dá um total de 6 mil graus, o que é completamente normal para um Battle-Shounen e até pouco, o próprio Amaterasu tem feitos de esquentar toda a atmosfera.

Estes dois exemplos são muito comuns e são o que a maioria gosta de usar para dizer que o Databook não presta quando na realidade é apenas uma interpretação completamente errada.

O poder de um personagem tirado pela citação de um Databook:

Vamos supor que em obra X seu protagonista tenha nível Vila+ em poder destrutivo, e aí o primeiro Databook da série é lançado, e nele é falado que com determinada técnica no passado ele destruiu uma montanha, e com essa mesma técnica no mangá ele não destruiu nada parecido.

É valido? A pergunta é, por que não seria?

O que teria de errado dele ser nível montanha PELA PALAVRA DO AUTOR? Contradiz o mangá em algo?Causa incoerência na história? Então não existe motivo algum para negar, afinal, a palavra do autor vale mais do que qualquer visão do fã/oponente de determinada série.

"Ah, mas ele nunca mostrou esse nível antes na série, então por que vai ser válido??", como assim ele não mostrou o nível? O autor acabou de falar que ele tem esse nível, então pronto, ele tem, gostando ou não, vale muito mais do que a opinião de qualquer fã.

O autor não é obrigado a desenhar tudo em "On-Panel", se ele disse que tal evento aconteceu, aconteceu, e isso não serve apenas para personagem o poder destrutivo de um personagem, também é valido para achar velocidade, como as técnicas funcionam, etc...

Vamos a um exemplo real.

Negi Springfield é o protagonista de Negima, ele tem uma técnica chamada Raiten Taisou, com ela, ele vira um relâmpago real ganhando suas propriedades, e, quando está assim, pode manipular a pressão atmosférica fazendo sua velocidade alternar (Isso é dito no mangá).

No Databook, o autor explicou melhor seu funcionamento como foi além, disse que quando ele manipula a pressão atmosférica, faz sua velocidade alternar de 150km/s a 2260km/s, é válido, completamente válido, pois além de explicar como a técnica funciona, ele complementa a informação que existe no manga.

Então sim, existem muitos casos onde o Databook é completamente viável e é possível se tirar o nível de um personagem por ele, aliás, isso é até normal.

Claro que existem casos de exagero, mas se isso não causa nenhuma incoerência, a palavra do autor é completamente válida.

Não deixe a rivalidade por uma série o fazer ir contra a palavra do próprio autor sobre sua obra.